Politécnico de Castelo Branco cria parceria para bolsas de estudo com câmaras

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO

O Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) celebrou hoje um protocolo de cooperação para atribuição de bolsas de estudo para o ano letivo 2014-2015 com nove dos 11 municípios do distrito.

“Estamos a falar de 70 a 80 bolsas de estudo que vão ser distribuídas de forma diferente pelos municípios que assinaram o protocolo. Cada câmara irá optar pelas áreas de ensino que mais interessam às suas necessidades”, disse o presidente do IPCB, durante a cerimónia de assinatura do protocolo, que decorreu nos serviços da presidência da instituição.

Carlos Maia

Carlos Maia

Carlos Maia explicou que todas as câmaras municipais dos 11 concelhos do distrito de Castelo Branco foram convidadas a participar nesta iniciativa, sendo que nove (Castelo Branco, Covilhã, Belmonte, Fundão, Idanha-a-Nova, Oleiros, Proença-a-Nova, Penamacor e Vila Velha de Ródão) aceitaram o desafio do IPCB.

Os municípios da Sertã e de Vila de Rei foram os únicos que, apesar de convidados, não participam neste protocolo de cooperação.

Segundo o presidente do IPCB, as bolsas de estudo a atribuir aos alunos dos nove municípios “correspondem ao valor da propina pago no ano letivo 2014-2015, que se situa nos 840 euros anuais”, um valor que se mantém inalterado em relação ao ano anterior.

“Para nós [IPCB], é muito importante a celebração deste protocolo, assim como para a região. É com atos que se resolvem os problemas. A região tem as características que tem, não é uma fatalidade. É a realidade”, referiu o responsável da instituição.

Carlos Maia deixou uma nota de “apreço” por nove das 11 câmaras municipais subscreverem o desafio lançado pelo IPCB.

Por parte dos autarcas, ficou a opinião unânime de que a estratégia do IPCB e a cooperação entre os municípios e a instituição é uma mais-valia para toda a região e para a coesão do território, além de permitir a fixação de jovens e de massa crítica.

IPCB

No protocolo, está prevista a transferência, por parte das câmaras, do valor equivalente ao número de bolsas que cada uma pretende atribuir para o IPCB, sendo que a instituição financiará a bolsa dos alunos selecionados.

IPCasteloBranco

Os requisitos para a candidatura e de admissão às bolsas de estudo, bem como os critérios de seleção, serão definidos pelo IPCB em regulamento próprio, em parceria com cada uma das autarquias.

O documento prevê ainda a realização de estágios curriculares para os diplomados do Politécnico de Castelo Branco nos nove municípios, sendo estes definidos caso a caso.

*Jornal de Oleiros/Lusa

 

 

Esta entrada foi publicada em Destaques, Educação. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *