Câmara da Covilhã lança festa para promover pêssego da região

INTEGRADA NA FEIRA DE SANTIAGO

A Câmara da Covilhã anunciou hoje que vai realizar, nos dias 18, 19 e 20, uma festa para “promover e valorizar” o pêssego da região, que representa cerca de 60% da produção nacional.

pêssegos_03

Com a denominação “Festa Sabor Amor de Pêssego”, o evento será integrado na centenária Feira de Santiago, que este ano decorre de sábado a 27, mas a autarquia não afasta a possibilidade de, no futuro, realizar os dois certames de forma autónoma.

“Trata-se de uma iniciativa inédita que se enquadra numa estratégia deste executivo para a valorização dos produtos regionais e que é o pontapé de saída daquilo que queremos que venha a ser uma iniciativa que procure valorizar e dar a conhecer às pessoas aquilo que é um produto nosso”, disse Hélio Fazendeiro, adjunto do presidente da câmara.

Hélio Fazendeiro Imagem de arquivo

Hélio Fazendeiro Imagem de arquivo

Este responsável explicou que a aposta no pêssego surge porque aquela fruta “é um produto endógeno da região”, que representa já “60% da produção nacional”, de acordo com os dados recolhidos pela autarquia junto do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Além da quantidade, Hélio Fazendeiro destacou igualmente a “qualidade extraordinária” do pêssego da região.

“Dizem-nos os especialistas que temos, porventura, o melhor pêssego da Península Ibérica, que compete, sem sombra de dúvidas, com a melhor qualidade de pêssego a nível europeu e a nível mundial. Portanto, a nossa estratégia tem de ser a de valorizar este produto”, afirmou.

Para que tal aconteça, a “Festa Sabor Amor de Pêssego” terá várias iniciativas, designadamente a realização do mercado do pêssego, espaço no qual os produtores da região poderão comercializar o respetivo produto.

pessego

Hélio Fazendeiro adiantou que, através de duas cooperativas da região, “estarão representados pelo menos cerca de uma centena” de fruticultores, apesar de também ter assumido que, de forma individual, “não tem sido fácil mobilizá-los”, situação que, tal como referiu, se prenderá com o facto de esta ser a primeira edição do certame e de se estar em plena campanha.

Além da venda de pêssego e outros derivados, do programa do evento consta também uma passagem de modelos alusiva à temática do pêssego e a realização de uma prova científica, que permitirá analisar o gosto de cada participante relativamente às diferentes variedades de pêssego.

Está ainda prevista a realização de uma conferência, de um “live cooking” e da primeira Semana Gastronómica do Pêssego, a decorrer entre domingo e dia 20 de julho, e para a qual está garantida a participação de pelo menos 30 restaurantes do concelho, que vão ter nas respetivas ementas pratos que têm o pêssego entre os ingredientes principais.

O custo do certame está englobado na Feira de Santiago, que tem um orçamento global de 40 mil euros e que tem inscritos 70 expositores.

*Jornal de Oleiros/Lusa

 

 

Esta entrada foi publicada em Covilhã, Destaques, Economia. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *