Extinguir Freguesias acarreta imensa despesa

O novo recenseamento eleitoral, na sequência da extinção de freguesias, vai custar cinco milhões de euros

. Um êrro caríssimo

Recenseamento

Em Junho, arranca a operação de notificação de todos os eleitores através de carta registada. A estes serão comunicados o novo número de eleitor, os locais de voto e os limites da nova freguesia. Haverá ainda uma outra carta, que será igual para todos, com informação genérica sobre a reorganização administrativa.

Mais perto das eleições autárquicas, em Setembro, será feita uma campanha de esclarecimento nos meios de comunicação social sobre as mudanças no recenseamento. Haverá ainda um suporte informático e via sms para esclarecer os eleitores.

Cavaco Silva, quando promulgou a reorganização administrativa, em Janeiro, enviou uma mensagem ao Parlamento, pedindo «autenticidade» nos resultados das próximas eleições autárquicas e «condições de normalidade e transparência democráticas» no exercício do direito de voto e de elegibilidade dos cidadãos.

Na semana passada, o Conselho de Ministros decidiu impor ainda um prazo de 30 dias aos vários serviços da administração pública para fazerem o levantamento de eventuais constrangimentos dos sistemas informáticos para a mudança dos novos nomes das freguesias. Isto para precaver eventuais problemas.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Economia. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *