Freguesia de Oleiros presta homenagem a militares do ex-Ultramar

Presidente Junta Oleiros

Em desenvolvimento e actualização

A Junta de Freguesia de Oleiros prestou homenagem aos militares portugueses que combateram no ex-ultramar (ele próprio um ex-combatente com 27 meses de Guiné), destacando-se na excelente exposição em grande destaque os três

Os 3 bravos que cairam em combate

militares da Freguesia que pereceram em combate.

É um tema sempre de saudar a que o nosso jornal já dedicou em edições anteriores uma atenção especial, dando à estampa o nome de todos os que no concelho tombaram e foram mais e em breve recordaremos esse especial trabalho que sempre nos preocupa, não fora o Director do Jornal um dos que por lá combateram entre 1970 e 1974 ( Furancungo-Tete-Moçambique) e, felizmente regressou vivo.

Menos sorte tiveram o Lino Martins que morreu em combate em 1-6-69 em Angola, o Manuel Ventura em 19-2-69 em Moçambique e o Vitor Garcia, em 11-3-68 em Moçambique.

Muitos da freguesia estavam ali vivos, com saúde, e isso é bom.

Cabe aqui uma nota ao que fômos e hoje sômos. Éra-mos seguramente melhores do que hoje sômos. Naqueles teatros, alguns do “fim do mundo” não existia tanta vaidade, prosápia e coisas semelhantes.

Depois, por força da vida, da menor ou insuficiente preparação estrutural, fômos sendo outros Homens.

Alberto Barata, voltou

Globalmente, os que se dedicaram à Pátria, iludidos por um sonho de grandeza e de “potência” hoje derretido por muitos que lá não foram, resta-nos a recordação de bons momentos apesar dos perigos vividos, mas, também o reconhecimento de uma ilusão e de uma outra manipulação a que fômos sujeitos, felizmente terminada em 1974.

Aspecto da Exposição

Por lá encontrámos outros grandes Amigos, vivos, felizmente, o Júlio, o Francisco, tantos outros, mas vai sendo impossível neste momento colocar mais imagens.

A elas voltaremos pois eles merecem.

O Presidente da Junta de Oleiros abriu as intervenções alusivas ao momento, seguindo-se o Presidente da Câmara e outros convidados, nomeadamente do Núcleo da Liga dos Combatentes de Castelo Branco e, no final, após a romagem ao cemitério, foi servido um beberete no Restaurante Peixoto, onde a Amiga Anabela, como sempre, nos recebeu brilhantemente.

PF

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Forças Armadas, Memórias, Oleiros com as tags , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *