INQUIETUDE – Brasil 2014

Inquietude

Brasil 2014

Selecção de Portugal

Inicia-se hoje, quinta-feira 12 de junho, o Campeonato do Mundo de Futebol 2014, no Brasil.

Durante um mês, por cá, não se falará de outra coisa e pelos mais diversos motivos. Serão os jogos da Seleção Nacional que estarão em maior destaque nas televisões, nas rádios e nos jornais com um manancial de tempos de antena e espaços dedicados ao futebol e ao evento.

Paulo Bento

Para trás ficará a política nacional e internacional, a luta interna no Partido Socialista, a última tranche da troika, o consenso tão apregoado e solicitado pelo Presidente da República, as birras de Passos Coelho e do seu Governo para com o Tribunal Constitucional e provavelmente até a luta e o clima que se instalou na sociedade brasileira contra o despesismo que envolve toda a organização do evento.

Aliás basta ver o que se tem passado nas últimas semanas. E ainda não começou o campeonato.

Bem sei que um mundial é um mundial e reveste-se da máxima importância para muitos dos portugueses. Mas numa época difícil, dificílima direi mesmo, com a austeridade a fazer cada vez mais mossa na vida das pessoas, com as perspetivas de agravamento da carga fiscal, a fazer fé nas palavras de alguns comentadores e corroborada por alguns governantes, seria no mínimo aconselhável, os órgãos de comunicação social serem comedidos na gestão dos tempos e espaços dedicados ao evento. Evidentemente que este clima será mais ou menos dilatado consoante a carreira da nossa Seleção.

No entanto, a fazer fé nas declarações do selecionador espanhol, Del Bosque, corremos o sério risco de ter este clima até final, já que ele nos aponta como potenciais vencedores da prova. Penso que é uma afirmação exagerada, porventura para sacudir a própria pressão que recai sobre nuestros hermanos, mas a acontecer é caso para dizer que os portugueses tiveram um mês em que viveram pobres mas felizes e contentes.

E entre mais mês menos mês de austeridade, haja alegria até 13 de julho!

* Inquietude, Coluna do Director-Adjunto José Lagiosa às 5ªs feiras

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Opinião. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *