6 de Junho de 1944, data a não esquecer no caminho para final da II Guerra Mundial

Os heróis foram muitos.

Estão hoje justamente a ser recordados

Praia de Omaha II Guerra

Foram bravos, milhares morreram.

Morreram para liberdar a Europa do jugo do III Reich, de Hitler esse homem megalómano, louco.

A coragem de tantos comandantes Patton , 3º Exército dos EUA , Bradley, I Exército dos EUA, Sir Miles Dempsey , 2º Exército Britânico.

Em 4 de Junho de 1944, às 21H30, Dwight D, Eisenhower deu a decisiva ordem de início da maior operação conjunta da história militar dos Aliados.

O primeiro bombardeamento ocorre na noite de 5 para 6 de junho e 1056 bombardeiros americanos lançam a primeira vaga de 5000 toneladas de bombas.

Um pavor, mas o pior, estava para vir nas praias de Utah, Omaha, Gold, Sword e Juno.

Milhares de homens perderam a vida. Milhares.

Unidades como a 6ª Divisão aerotransportada britânica, a 82ª e a 101ª aerotransportados dos EUA e outras que a história não mais esqueceu.

Importa hoje assinalar que Portugal teve muitos Homens nestas frentes integrando os vários exércitos.

Um dos mais condecorados foi Eugénio Coutinho Júnior, algarvio, combateu pela 35ª divisão americana até à morte.

Outros como Raymond”Lucky” de Sousa, luso-americano, combateu com o General Patton, e foi fortemente condecorado como lembra o Dr. Ricardo Silva, Investigador do Instituto de História Contemporânea que com gosto citamos, desejando que se faça este estudo e se compreenda que entre tantos heróis, houve também muitos portugueses ou luso-descendentes, filhos desta Pátria em muitos momentos envergonhada.

PF, 6JUN2014, 17H20

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Memórias. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *