VII Festival do Borrego apresentou cardápio internacional

ROSMANINHAL

O borrego foi “rei” no passado fim-de-semana no Rosmaninhal, concelho de Idanha-a-Nova, num festival onde largas centenas de pessoas puderam degustar a cozinha tradicional de cinco países do mediterrâneo.

Moussaka (Grécia), borrego com cuz cuz (Marrocos), caldeireta de borrego (Espanha) e caldeirada de borrego kosher (Israel) foram algumas das propostas gastronómicas do evento, preparadas por vários chefes de cozinha. Mas, sendo o Rosmaninhal uma terra de grande tradição na confeção deste produto, também a culinária da região brilhou em pratos como o ensopado de borrego e o borrego na brasa.

Festival do Borrego

Organizado pelo Município de Idanha-a-Nova e Junta de Freguesia de Rosmaninhal, o VII Festival do Borrego decorreu num recinto repleto de cores, aromas, ritmos e sabores. Ali celebrou-se a tradição do concelho na transumância, pastoreio e criação de gado, através de um conjunto de atividades de animação cultural e musical.

O presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, defendeu no festival a importância da “promoção do borrego da região, em particular após a dieta mediterrânica, onde este produto tem um lugar de destaque, ter sido classificada como Património Imaterial da Humanidade, pela UNESCO”.

O objetivo da organização é continuar divulgar o conceituado borrego merino local. A sua promoção junto da hotelaria e restauração a nível nacional permitirá, segundo Armindo Jacinto, reforçar a integração “deste produto de excelência” na dieta alimentar dos portugueses.

Visitantes “invadiram” o Rosmaninhal

Para o presidente da Junta de Freguesia de Rosmaninhal o festival “excedeu as expetativas”. “Tudo o que aqui foi consumido é do Rosmaninhal”, referiu Joaquim Chambino, que elogiou o envolvimento da população local na organização do evento e na confeção de pratos típicos da região.

A coordenação gastronómica coube ao Chef António Sequeira, da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, liderando uma equipa em que também colaboraram alunos e professores das licenciaturas de Gestão Turística e Gestão Hoteleira da Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova.

Na manhã de domingo decorreram dois passeios, um pedestre e outro a cavalo, ambos muito participados.

Esta entrada foi publicada em Destaques, Idanha-a-Nova. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *