Câmara de Castelo Branco lança projeto para praticantes de desporto ao ar livre

EM PARCERIA COM PROFESSORES E IPCB

Parque das Violetas

A Câmara de Castelo Branco apresentou o projeto “Acerte o Passo“, uma iniciativa dirigida aos praticantes de desporto ao ar livre que passam a ter aconselhamento e avaliação feita por professores de educação física.

Há muitas pessoas em Castelo Branco a praticar atividades físicas ao ar livre, sem qualquer enquadramento em clubes, associações ou ginásios. A Câmara está atenta e preocupada com essas pessoas, que praticam desporto de forma autónoma“, referiu o presidente do município.

Luís Correia explicou que tendo em atenção o número crescente de praticantes de atividades físicas ao ar livre, a autarquia decidiu avançar, em conjunto com a Associação dos Profissionais de Educação Física e com o Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), com o projeto “Acerte o Passo“.

Esta iniciativa, que começou no dia 03 de junho e se prolonga até ao dia 31 de agosto, vai decorrer em duas zonas da cidade, onde vão estar professores de educação física para fazer a avaliação dos praticantes e aconselhá-los na prática desportiva.

Os praticantes podem deslocar-se à zona de lazer, nas terças e sextas-feiras, entre as 19:00 e as 21:00, ou ao Parque Urbano das Violetas, nos domingos, entre as 09:00 e as 11:00, onde se encontram professores de educação física para os avaliar e dar aconselhamento sobre as práticas desportivas.

João Paulo Ramalho, da Associação de Profissionais de Educação Física, realçou a importância deste projeto-piloto “para o bem-estar, a saúde e a melhoria da eficácia da prática desportiva” das pessoas.

O professor de educação física referiu que o projeto, que integra um conjunto de 16 docentes, vai funcionar durante três meses, sendo que, no final, será feita uma avaliação.

Os docentes que participam no projeto vão ter formação específica na Escola Superior de Educação de Castelo Branco (ESECB).

A iniciativa é totalmente gratuita e basta aos interessados inscreverem-se num dos dois locais onde o projeto vai funcionar.

João Paulo Ramalho sublinhou ainda que o objetivo do projeto passa por transmitir os conhecimentos necessários aos praticantes “para melhorarem a eficácia da prática desportiva, seja marcha, corrida ou reforço muscular, sem prejudicar a saúde“.

*Jornal de Oleiros/Lusa

Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Educação. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *