Greve do pessoal não docente encerra quatro escolas

CIDADE DE CASTELO BRANCO

Câmara Municipal de Castelo Branco

Quatro escolas dos mega-agrupamentos Amato Lusitano e Nuno Álvares estiveram encerradas hoje de manhã devido à greve dos funcionários não docentes, que se queixam de ritmos de trabalho excessivos provocados pela redução do número de trabalhadores.

Esta greve serve para entregar um documento à Câmara de Castelo Branco, onde estão referidas as nossas reivindicações, nomeadamente a falta de funcionários não docentes“, disse à agência Lusa a responsável do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas, que convocou a greve.

Cristina Hipólito explicou que, neste momento, “são mais de 20 trabalhadores [não docentes] que estão em falta nas escolas” dos dois mega-agrupamentos de Castelo Branco.

A sindicalista referiu que, em 2012, foi aberto um concurso pela Câmara de Castelo Branco para o preenchimento de 10 vagas, que nunca foi concluído.

É uma prova que já em 2012 havia falta de 10 trabalhadores. Neste momento, são mais de 20 funcionários não docentes que fazem falta nas escolas“, adiantou.

Esta situação “está a criar graves problemas na vigilância dos alunos, no acompanhamento das refeições e algumas tarefas como a limpeza e higienização dos espaços escolares deixam de ser feitas“, sublinhou a sindicalista.

Cristina Hipólito sublinhou ainda que a portaria [Portaria 1049-A/2008, de 16 de Setembro], que impõe rácios de pessoal, “está perfeitamente desenquadrada da realidade” e “não tem em conta o verdadeiro problema das escolas“.

Além disso, a agravar a situação, a sindicalista referiu-se à indefinição jurídica provocada pela criação dos mega-agrupamentos, “que agrupou escolas cujos trabalhadores dependem do contrato de execução entre o Ministério da Educação (ME) e a Câmara de Castelo Branco, e outras escolas da responsabilidade direta do ME“.

*Jornal de Oleiros/Lusa

Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Educação. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *