Embaixador grego promete dar a conhecer Data Center na Grécia

COVILHÃ

Data Center da Covilhã

O embaixador grego em Portugal, Panos Kalogeropoulos, comprometeu-se, esta semana, a dar conhecimento e a promover o Data Center da PT na Covilhã junto das autoridades gregas.

Vou dar conhecimento às autoridades gregas e informá-las sobre este projeto e sobre o avanço tecnológico que este representa“, disse no final de uma visita realizada hoje no âmbito da presidência grega da União Europeia (EU).

A iniciativa contou com a presença de mais cerca de 20 embaixadores e conselheiros da UE em Portugal e foi promovida pelo próprio embaixador grego.

Em declarações à Lusa, Panos Kalegeropoulos admitiu que “gostaria” que as autoridades gregas pudessem vir a “tirar partido” do projeto, que classificou como muito “útil e sustentável em termos ambientais“, ressalvando contudo que a decisão de um eventual negócio não passaria por ele.

O embaixador destacou “o avançado desenvolvimento tecnológico” e a “visão de futuro” como “características diferenciadoras” que contribuem para que projeto esteja, “a nível internacional, no mapa dos data center’s mais importantes do mundo“.

Presente na visita, o presidente da Unidade de ‘cloud’ dos Data Center’s da PT, Miguel Moreira, também se mostrou entusiasmado com os eventuais resultados que esta visita possa trazer em termos de procura de serviços.

Panos Kalegeropoulos

São pessoas que, nos respetivos países, podem falar sobre aquilo que viram e isso é muito importante e pode trazer resultados, porque, por exemplo, eu estava a falar com um dos delegados que aqui estiveram e que se mostraram muito entusiasmado com a aplicação da ‘cloud’ na administração pública do próprio país e isso, por si só, já é interessantíssimo“, apontou, sem querer especificar qual o país em causa.

Miguel Moreira lembrou que a utilização destas tecnologias na administração pública pode ser “muito interessante” por vários motivos: “por um fator de modernização, por um fator de serviço ao cidadão e, principalmente, um fator de redução de custos e de segurança“.

O responsável garantiu ainda que “neste momento” o Data Center da Covilhã já tem mais de 100 pessoas a trabalhar, número que a empresa conta vir a duplicar “no espaço de 12 meses”.

Miguel Moreira

O Data Center da Covilhã foi inaugurado em setembro e, na primeira fase do projeto foram concretizadas duas estruturas, o centro de apoio e supervisão de serviços e o centro de dados propriamente dito, uma construção em cubo perfeito.

É no referido bloco que está alojada toda a tecnologia necessária ao armazenamento de dados informáticos e digitais e este tem capacidade para 12.500 servidores.

No total, o projeto prevê a construção de mais três cubos e uma capacidade instalada de 50.000 servidores com 30 ‘Pbytes’ [Um Petabyte é igual a um milhão de gigabytes], o correspondente a 75 milhões de filmes em alta definição, mais 14 mil milhões de fotografias e três mil milhões de músicas.

As estimativas da PT apontam para que nessa altura estejam ocupados 75.500 metros quadrados (o equivalente a onze campos de futebol ou 340 campos de ténis).

*Jornal de Oleiros/Lusa

Esta entrada foi publicada em Covilhã, Destaques, Economia. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *