Play off com minhotos tem sabor amargo

CAMPEONATO NACIONAL SENIORES – SUBIDA

Benfica CB 3 – Pinhalnovense 0

As duas equipas saúdam adeptos

Correspondendo ao apelo da direção do Benfica e Castelo Branco, foram milhares os albicastrenses que se deslocaram ao Estádio Municipal do Vale do Romeiro para assistir a este jogo decisivo entre a equipa encarnada e o Pinhalnovense.

Não aconteceu a subida direta porque o Oriental conquistou um ponto em Ferreiras. Fica o amargo de um play off com o Vitória de Guimarães B, com jogos a 1 e 8 de junho, o primeiro dos quais em Castelo Branco e o segundo na cidade berço. Quem vencer o tira teimas nestes dois jogos sobe à segunda liga.

A partida começou com os donos da casa a dominarem, fazendo passar por alguns calafrios a defesa visitante que a bastante custo, susteve o maior ímpeto local. No entanto, aos 28 minutos, Dani Matos, com um excelente remate viria a inaugurar o marcador, bastante festejado pelos adeptos locais. Reagiram os homens de Pinhal Novo, e Hidalgo teve que intervir para evitar o empate, num lance bastante perigoso para a sua baliza. Ao minuto 36, falta na área visitante, com o árbitro a apontar de imediato a marca de grande penalidade. João Rui encarregue de sancionar o castigo máximo, não perdoou. Até ao intervalo o resultado não viria a sofrer alteração.

Na segunda parte, com os ouvidos em Ferreiras, onde se registava um empate com o Oriental, o público presente estava expetante e bastante ansioso, pois uma vitória da equipa do Algarve, dava praticamente a subida do Benfica e Castelo Branco à 2ª liga. Sempre a lutar, os albicastrenses viriam a marcar o terceiro golo, por Dani Matos, que repetiu o feito a minuto 62, sendo sem dúvida o melhor jogador em campo. Até final os encarnados ainda poderiam ter aumentado a vantagem, mas Pedro Alves esteve muito bem entre os postes. No final do jogo, os jogadores e equipa técnica local foram bastante aplaudidos, sendo comentado com frequência o jogo na jornada anterior, onde os albicastrenses foram derrotados pelo União de Leiria com um golo mal anulado aos encarnados, pelo então árbitro que dirigiu esse encontro.

Uma palavra para a equipa de arbitragem de Portalegre, com um excelente trabalho.

Estádio Municipal de Castelo Branco

Árbitro: Ricardo Lourenço

Auxiliares: Vitor Silva e Eurico Vilela (AF Portalegre)

Benfica CB: Hidalgo, André Cunha, Vasco Guerra, João Afonso, João Rui, Guilherme, Patas Moreno, Marocas, Telmo (76, Samarra), Dany Matos (92, Filipe Fernandes) e Hugo Seco (76, Samarra).

Treinador: Ricardo António

Marcadores: Dani Matos (28 e 62) e João Rui (36, gp)

Cartão amarelo: Hugo Seco (67) e João Rui (82)

Pinhalnovense: Pedro Alves, Alain, Peixoto, Filipe Falardo, João Oliveira, Ângelo Rego (45, João Santos), Lito (66, Lélé), Nuno Gomes, Ricardo Correia, Diogo (45, Gonçalo) e Santamaria.

Treinador: Luís Sousa

Cartão amarelo: Nuno Gomes (29), Alain (36), Diogo (40), Peixoto (49) e Santamaria (67)

* Com José Manuel Alves
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *