Beneficiários do RSI inseridos em atividades socialmente úteis

EM CASTELO BRANCO

O Centro Distrital de Castelo Branco de Segurança Social tem duas dezenas de beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) inseridos no programa Atividades Socialmente Úteis (ASU), que envolve ainda cerca de uma dezena de entidades.

Temos uma dezena de entidades envolvidas no ASU que recorrem à reinserção social e, neste momento, duas dezenas de beneficiários do RSI frequentam o programa“, disse à agência Lusa o diretor distrital da Segurança Social de Castelo Branco.

Melo Bernardo

Melo Bernardo explicou que o ASU foi implementado no terreno em outubro de 2012 e tem sido feito um esforço na sua divulgação junto de autarquias, associações de utilidade pública e instituições particulares de solidariedade social (IPSS).

Hoje, a realidade do RSI é completamente distinta. O ASU pretende que os beneficiários do RSI não vejam a sua situação como uma fatalidade e dá-lhes ainda perspetivas de empregabilidade. Estamos a fazer um esforço no sentido de tentar alargar o programa a um maior número de entidades“, adiantou.

O diretor distrital da Segurança Social de Castelo Branco sublinha que o objetivo do programa passa pela integração progressiva dos beneficiários do RSI no mundo do trabalho.

Em relação aos desempregados e beneficiários do RSI que vão participar em quase 550 ações de prevenção de incêndios, reflorestação e vigilância das florestas em todo o país, uma medida anunciada na segunda-feira pelo Governo, Melo Bernardo explicou que a grande novidade do programa passa por incluir os beneficiários do RSI, o que até agora não acontecia.

*Com gentileza Lusa
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Inclusão. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *