Querem tramar os albicastrenses. Mais uma arbitragem escandalosa

CAMPEONATO NACIONAL SENIORES – FASE SUBIDA

U. Leiria 1 – 0 Benfica e Castelo Branco

Com uma primeira parte bem disputada, onde o equilíbrio foi a nota dominante, com algumas oportunidades de golo para ambas as equipas, os dois guarda-redes foram sem dúvida os melhores jogadores em campo. Também o árbitro esteve bem durante os primeiros 45 minutos.

Na segunda parte, o juiz da partida, foi o protagonista da tarde, com uma dualidade de critérios gritante, prejudicando quase sempre o Benfica e Castelo Branco, perante os fortes protestos das centenas de adeptos dos encarnados que deram um excelente colorido às bancadas do Municipal de Leiria. Amoreirinha e Tomás viram o cartão vermelho, por acumulação de cartões amarelos enquanto, que pelo lado do União de Leiria, André Perre seguiu o mesmo caminho dos balneários. A vergonha deste árbitro de Setúbal, André Narciso, viria a acontecer aos 94 minutos, quando a equipa encarnada perdia por 1-0. Marocas elevando-se bem, faria o empate, bastante festejado dentro e fora do retângulo de jogo. No entanto, para surpresa geral, o golo seria anulado sem motivo para tal. Apesar o árbitro apontar o centro do terreno, o seu auxiliar, alegadamente o mesmo que anulou em Ferreiras, dois dos golos dos albicastrenses, viria agora também a anular o golo ao Benfica e Castelo Branco.

Foto: Francisco Afonso. Golo mal anulado a Marocas

Nas bancadas registaram-se cenas deploráveis com os adeptos locais a insultarem os albicastrenses, e algumas escaramuças a surgirem. Também não se entende que um estádio com capacidade para cerca de 30 mil espetadores, não houvesse o discernimento das autoridades presentes, garantirem a segurança dos adeptos, podendo separá-los com uma maior distância, e não quase juntá-los. A revolta e a indignação no final do jogo estava estampada em todos aqueles que se deslocaram de Castelo Branco para assistirem apenas a um jogo de futebol, e tentarem fazer a festa, com um resultado positivo da sua equipa. Infelizmente assim não aconteceu, porque o “Senhor Narciso e companhia”, assim o entenderam. Também não se percebe os constantes insultos e provocações por parte dos adeptos do União de Leiria, aos albicastrenses, com toda a espécie de impropérios.

Com este resultado o Benfica BC fica a 3 pontos do 1º lugar, o U. Leiria reentra na luta da subida e o Oriental que venceu em casa o Loures por 4-2, reforça as hipóteses da subida automática. A última jornada joga-se no sábado, dia 24 de maio, com o Benfica C.B. a receber o Pinhalnovense e a esperar uma escorregadela do Oriental em Ferreiras.

Estádio Municipal Magalhães Pessoa
Árbitro: André Filipe Narciso
Auxiliares: João Lisboa e António Traguedo
União Leiria: João Guerra, André Sousa, Fabeta, Pedro Emanuel, Elton (65, Cedric), Hélio Vaz, Zézinho, Coça (75, Pimenta), Luís Carlos, André Perre e Bruno Simão
Treinador: Rui Rodrigues
Marcador: Cedric (90+3)
Cartão amarelo: Elton (30), André Sousa (45), André Perre (55 e 80) e Coça (67)
Cartão vermelho: André Perre (80)
Benfica CB: Hidalgo, André Cunha, João Afonso, João Rui, Guilherme, Patas Moreno (65, Vasco Guerra), Amoreirinha, Marocas, Telmo (86, Ricardo Sousa), Dani Matos e Hugo Seco (20, Tomás)
Treinador: Ricardo António
Cartão amarelo: Amoreirinha (40 e 57), Guilherme (55), Tomás (76 e 85) e Dani Matos (89)
Cartão vermelho: Amoreirinha (57) e Tomás (85)
*Com José Manuel Alves
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *