40 anos do 25 de Abril assinalados com eventos e inaugurações

IDANHA-A-NOVA

As comemorações dos 40 anos do 25 de Abril, foram assinalados no concelho de Idanha-a-Nova, com inúmeros eventos e inaugurações.

O programa de comemorações alongou-se por quatro dias, de 24 a 27 de abril, e incluiu uma sessão da Assembleia Municipal comemorativa do 25 de Abril.

Numa sessão que registou grande afluência de cidadãos e onde muitos ostentaram cravos vermelhos ao peito, usaram da palavra os representantes dos vários partidos com assento na Assembleia Municipal, o presidente daquele órgão, João Dionísio, e o presidente da Câmara, Armindo Jacinto.

Assembleia Municipal 25 Abril

Recordando os 40 anos de “construção democrática” em Portugal, o autarca enalteceu a “coesão territorial impressionante” do país e destacou a liberdade como “a maior conquista” do 25 de abril de 1974.

Cabe a todos os portugueses manter vivo o espírito da Revolução dos Cravos, num esforço conjunto para “construção de um concelho de Idanha-a-Nova e de um país melhores”, referiu Armindo Jacinto.

Também para o presidente da Assembleia Municipal, “40 anos depois do 25 de Abril, o país está inquestionavelmente melhor”. “É difícil imaginar o que seria hoje o nosso país se não tivesse havido esta rutura com um passado que nos agrilhoava a todos e que não deixava o país desenvolver-se”, afirmou João Dionísio.

O descerramento de uma placa de homenagem a Zeca Afonso na casa que o músico comprou em Monsanto, a inauguração de uma instalação evocativa do 25 de Abril e dos combatentes do Ultramar em Penha Garcia e a abertura da loja de lembranças “Formas de Fé” na Ermida de Nossa Senhora do Almurtão foram alguns dos momentos altos das comemorações do 40º aniversário da Revolução dos Cravos promovidas em Idanha-a-Nova.

Das comemorações dos 40 anos do 25 de Abril em Idanha-a-Nova constaram ainda o concerto “Zeca Afonso: de Coimbra…à Canção de Intervenção”, o concerto de Ana Laíns com participação especial das Adufeiras de Idanha-a-Nova e Filipe Faria, um almoço convívio para a população, um passeio pedestre entre a Sra. da Azenha e a aldeia histórica de Monsanto, o II Passeio de BTT dos Bombeiros Voluntários de Idanha-a-Nova e a projeção do filme “Pecado Fatal” do realizador albicastrense Luís Diogo.

Esta entrada foi publicada em Destaques, Idanha-a-Nova. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *