“Frontalmente contra” diz Bloco de Esquerda

PRIVATIZAÇÃO DA EGF

Imagem parcial das Instalações da Valnor

O Bloco de Esquerda (BE) de Castelo Branco anunciou ser “frontalmente contra” a privatização da Empresa Geral de Fomento (EGF), responsável pela gestão da Valnor, e defendeu a manutenção desta empresa no domínio público.

O BE é frontalmente contra esta privatização, não só pelo facto de ser uma empresa lucrativa, mas também pela importância do setor onde atua e onde todos nós, através do Estado, temos investido fortemente na modernização desta ‘holding’ “, refere o BE, em comunicado.

O BE manifesta ainda a sua concordância com a “vontade política” anunciada publicamente pelo município de Castelo Branco de adquirir 02% do capital da Valnor, empresa responsável pela recolha e tratamento de resíduos em 25 concelhos, onde se incluem Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã, Vila de Rei e Vila Velha de Ródão.

Segundo o comunicado do BE, “o município de Castelo Branco deve passar das palavras aos atos, empenhando-se em concretizar esta decisão política, sob pena de, não a fazendo, estar-se perante um ato de mera propaganda política“.

O BE explica ainda que a concretizar-se a privatização, conforme foi aprovada e anunciada pelo Governo em 30 de janeiro, “passará o seu capital a ser detido maioritariamente por privados, pondo em causa a qualidade do serviço prestado, bem como o preço associado ao mesmo, com prejuízo para os munícipes“.

No documento, o BE defende que os setores estratégicos da economia nacional detidos pelo Estado “devem continuar na sua esfera” e desafia os trabalhadores destas empresas, as populações e as autarquias, “a manifestarem o seu descontentamento com a política seguida pelo Governo que privatiza os ganhos e nacionaliza os prejuízos“.

Os 25 municípios acionistas da Valnor detêm 46,67 % do capital da empresa, sendo os restantes 53,33 % da EGF, detida a 100% pela Águas de Portugal, SGPS, S.A.

Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *