Chuva chega na consagração de Carlos Barbero

32ª VOLTA AO ALENTEJO LIBERTY SEGUROS

Ao fim de cinco dias de competição, Évora convocou São Pedro e consagrou à chuva o espanhol Carlos Barbero (Euskadi) como vencedor da 32ª Volta ao Alentejo Liberty Seguros. Numa inédita chegada à Praça do Giraldo, no centro da cidade, Samuel Caldeira (OFM-Quinta da Lixa) sprintou e festejou o triunfo na última tirada da “Alentejana” que ligou, este domingo, Álcacer do Sal a Évora numa distância de 172,9 quilómetros.

Em Évora, o empedrado do centro histórico em subida, e molhado pela chuva que caiu durante todo o dia, dificultou os últimos 400 metros da etapa, mas Samuel Caldeira conseguiu adiantar-se aos adversários e arrecadar a segunda vitória da época. Depois já com os raios de Sol a espreitarem, o algarvio subiu ao pódio com o filho ao colo e sorriso rasgado. O corredor da equipa OFM/Quinta da Lixa, orientada por José Barros, confessava no final que conhecia bem a chegada, “tinha feito o reconhecimento dias antes e sabia que com a chuva que estava hoje era preciso entrar bem colocado e com bastante cuidado. A equipa deixou-me bem colocado à entrada de Évora e depois foi esperar pela parte final e atacar.” Caldeira ainda acrescentou, “sabia que ao vencer uma etapa, a confiança chega e a motivação também. Esta é a segunda vitória e espero que venham mais esta época!

Todos os vencedores das diversas camisolas

Já líder Carlos Barbero chegou a Évora no quinto lugar, mas a vantagem para vencer a “Alentejana” era suficiente. Na segunda posição da classificação geral ficou o espanhol da OFM/Quinta da Lixa, Eduard Prades, a 10 segundos e o checo Karel Hnik fechou os três primeiros lugares da Volta ao Alentejo em bicicleta ao gastar mais 17 segundos. No final da competição o novo vencedor da “Alentejana”, o espanhol de 22 anos, Carlos Barbero, da equipa Euskadi, reconhece que “foi uma etapa complicada, com muita chuva, mas a equipa foi formidável porque conseguiram controlar a etapa desde o princípio. É um orgulho pôr o meu nome nesta Volta ao Alentejo e dedico esta vitória à minha equipa.

O Camisola Amarela Carlos Barbero

Chuva no último dia

A chuva foi o pior inimigo da derradeira etapa da Volta ao Alentejo, mas não impediu várias tentativas de fuga, que não ficaram para a história já que mais ou menos tardiamente o pelotão acabou por as neutralizar. As contas finais seriam feitas em pleno coração de Évora, cidade Património da Humanidade.

Líderes da Alentejana

Para além de vencer a Camisola Amarela Liberty Seguros, Carlos Barbero (Euskadi) garantiu também a Camisola Verde Crédito Agrícola, da classificação por pontos. Byron Guama (Team Ecuador) foi o melhor trepador da “Alentejana” e desde o dia anterior já era virtual vencedor da Camisola Castanha Delta Cafés. O melhor jovem em prova foi Tanner Put (USA Cycling) ao terminar na décima posição da geral o que lhe valeu a Camisola Branca RTP.

Esta entrada foi publicada em Autarquias, Destaques. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *