Ministro da Saúde inaugura Unidade de Cuidados Continuados

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE IDANHA-A-NOVA

A Unidade de Cuidados Continuados (UCC) da Santa Casa da Misericórdia de Idanha-a-Nova foi inaugurada no passado dia 26 de fevereiro, pelo ministro da Saúde, Paulo Macedo.

Cerimonia de inauguração

O equipamento, em funcionamento desde novembro último, representa um investimento de mais de 2,5 milhões de euros e tem uma capacidade de 30 camas, 10 de média e 20 de longa duração.

Este investimento criou 50 postos de trabalho, segundo o provedor da Misericórdia de Idanha-a-Nova, Joaquim Morão, e presta um serviço relevante a uma região que tem a sua população cada vez mais envelhecida e necessitada de muitos cuidados de saúde. Falamos de pessoas que em muitos casos não possuem habitações com condições para que possam recuperar das suas doenças depois de saírem dos hospitais”, afirmou.

A carência do serviço na região é “comprovada pelo facto de a unidade estar já lotada e continuar a ser alvo de uma grande procura”, referiu o provedor da Misericórdia, sublinhando ainda que a “aposta ajuda a resolver o problema do despovoamento do território”, ao “criar emprego e fixar pessoas”.

Joaquim Morão agradeceu ainda a “ajuda financeira” da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e a cedência do terreno para instalação da estrutura, na Tapada do Sobral, à entrada da vila.

Ainda no ato inaugural, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, afirmou que a unidade de cuidados continuados “vem enriquecer a oferta de saúde em Idanha-a-Nova, e mostrar a todos os que aqui queiram investir e fixar-se, que podem construir seu projeto de vida neste concelho”.

Ministro recebeu um adufe

O autarca recordou que a Câmara “esteve desde a primeira hora ao lado da Misericórdia de Idanha-a-Nova neste projeto, como está com todas as nove Misericórdias e restantes IPSS do concelho”.

Armindo Jacinto aproveitou a ocasião para anunciar que será lançada uma Unidade de Cuidados na Comunidade, numa parceria entre Município de Idanha-a-Nova, Unidade Local de Saúde de Castelo Branco e as IPSS do concelho.

Será ainda lançado um projeto piloto que visa otimizar recursos na área da saúde, em colaboração com a Escola Nacional de Saúde Pública e o Instituto Politécnico de Castelo Branco.

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, assumiu em Idanha-a-Nova que a rede de unidades de cuidados continuados é uma das prioridades na área da saúde, e destacou que o equipamento

agora inaugurado “é um dos maiores investimentos de sempre em Idanha-a-Nova.

O governante reconheceu ainda a relevância destes equipamentos no interior do país”, observando a sua elevada procura e importância na criação de “emprego e fixação de população”.

A inauguração da Unidade de Cuidados Continuados arrancou e encerrou ao som do grupo de Adufeiras de Idanha-a-Nova.

Para além deste novo equipamento, a Misericórdia de Idanha-a-Nova possui as valências de unidade de convalescença, lar de idosos, creche/jardim-de-infância e apoio domiciliário, sendo hoje a terceira entidade empregadora do concelho com 130 pessoas.

Esta entrada foi publicada em Autarquias, Destaques, Idanha-a-Nova. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *