À deriva enche sala na capital

CASA DO CONCELHO DE IDANHA-A-NOVA EM LISBOA

À deriva enche sala na capital

A Associação de Juventude de Idanha-a-Nova, Ajidanha, apresentou no domingo, dia 9, em Lisboa a sua mais recente peça de teatro, num espetáculo que encheu a Casa do Concelho de Idanha-a-Nova, situada na Avenida da Liberdade.

Mais de 60 pessoas assistiram à encenação de À deriva, peça que parte de uma adaptação livre do texto teatral Em Alto Mar, de Slawomir Mrozek, para criar uma dramaturgia própria, uma linguagem cómica e visual, capaz de dialogar com a profunda crise de valores em que Portugal, e o mundo em geral, estão mergulhados.

É contada a história de dois homens e uma mulher perdidos em alto mar, após o que se julga ter sido uma catástrofe natural. O enredo da peça gira em torno da maneira como estes três náufragos, circunscritos ao espaço de uma balsa (jangada) e ao mesmo tempo rodeados pela imensidão do mar, enfrentam o problema da fome.

A apresentação da peça em Lisboa destinou-se a levar o trabalho realizado pela Ajidanha até à comunidade idanhense que reside na capital portuguesa.



Face ao grande sucesso de À Deriva, com encenação de José Carlos Garcia e Nádia Santos e interpretação de Ana Grilo, Bruno Esteves e Rui Pinheiro, a produção estreada no ano passado soma mais de duas dezenas de apresentações.

Estão já confirmados novos espetáculos, nomeadamente dia 17 de março, na Covilhã, no festival de teatro da ASTA – Associação de Teatro e Outras Artes.

A Deriva


Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Idanha-a-Nova. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *