União de Freguesias Escalos de Cima/Lousa já tem Executivo

FINALMENTENTE AO FIM DE QUATRO MESES

União de Freguesias Escalos de Cima /Lousa elege Executivo

Realizou-se na sexta-feira, dia 31 de janeiro, uma Assembleia Extraordinária da Assembleia de Freguesia com a finalidade da eleição dos dois elementos do Executivo que faltava escolher na União de Freguesia de Escalos de Cima/Lousa.

Ao fim de quatro meses sem Executivo por força dos resultados eleitorais, 4 eleitos da lista do Partido Socialista, 3 da lista independente Juntos Somos Mais Fortes e 2 da, também, lista independente Por Si-Solução Independente, o presidente da Freguesia eleito a 29 de setembro, José Manuel Lourenço, vê o seu Executivo completo com a eleição de Miguel Baltazar da lista PS e Pedro Costa da lista independente Juntos Somos Mais Fortes, respetivamente para secretário e tesoureiro.

Já para presidente da Assembleia de Freguesia foi eleito Paulo Rafael, da lista Juntos Somos Mais Fortes, cabendo a escolha para 1º e 2º secretários a Eliseu Matos Pereira e Elisabete Marcelino, ambos da lista Por Si – Solução Independente.

Chegou assim ao fim um impasse que se arrastava desde 25 de outubro, quando não foi possível chegar a consensos e eleger os elementos necessários ao bom funcionamento dos órgãos autárquicos da União de Freguesias de Escalos de Cima/Lousa.

Esta solução só foi possível pelo acordo entre os elementos PS e os membros da lista Juntos Somos Mais Fortes, que assim viabilizaram uma solução.

No final da assembleia, o Jornal de Oleiros, ouviu os intervenientes.

Presidente JM Lourenço

 José Manuel Lourenço, perante a questão da possibilidade de ter resolvido esta questão mais cedo disse que “não, devido ao resultado das eleições nunca foi possível conseguir um consenso. Finalmente agora, e para bem da União de Freguesias foi possível obtê-lo”, concluindo “o que esteve sempre em cima da mesa, foram os interesses da União de Freguesias”, afastando assim a possibilidade de ter havido contrapartidas entre as duas listas.

Já Paulo Rafael, agora eleito presidente da Assembleia afirmou “estar satisfeito com o consenso alcançado que podia ter sido mais cedo. Esta foi sempre a nossa proposta desde o início, até porque é a solução que representa com mais equidade as duas aldeias agora União de Freguesias”. Instado a comentar o que poderá ser o futuro desta solução ao longo dos quatro anos de mandato, Paulo Rafael diria “ os interesses da freguesia e só da freguesia estiveram, desde o princípio, em cima da mesa. A razão de ser da nossa luta foram sempre as pessoas das nossas duas aldeias e os interesses da União de Freguesias”.

Paulo Rafael

Mas se uns saíram satisfeitos, o mesmo não se pode dizer dos elementos da lista Por Si – Solução Independente. Eliseu Matos Pereira, declarou ao nosso jornal que “foram quatro meses difíceis e sem solução à vista, porquê tanto tempo de impasse? Sempre tivemos uma proposta desde o início que passaria pela representação no executivo das 3 candidaturas, mas que nunca foi aceite pelo PS. A 25 de outubro sugerimos que fosse feito um encontro prévio entre as três candidaturas para encontrar uma solução”. Mas o desconforto era evidente quando referiu que “ não misturamos situações de contexto político e do ato eleitoral autárquico com outras questões do foro pessoal “, para terminar com a declaração de que “obviamente respeitamos a decisão da Assembleia de Freguesia que é soberana embora não concordemos com a negociata que acaba por não representar devidamente os resultados verificados nas eleições de 29 de setembro”.

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *