Festival Literário de Castelo Branco, a poucos dias do início (V)

Avançamos mais Escritores que vão estar presentes

Daniel Oliveira

Nasceu em Lisboa, em 1981. Foi assistente de produção, produtor, produtor editorial e jornalista. Em 2000 foi convidado para integrar a equipa fundadora da SIC Notícias.

Exerce desde a abertura do canal, em 2001, funções de produtor editorial e coordenador na área do social e do desporto. Em 2002 transitou para a SIC, como repórter e redator principal do magazine Catarina.com. Em 2003 ingressou na RTP, onde foi responsável pela autoria, coordenação e apresentação de vários programas.

Em 2008 regressou à SIC, como coordenador executivo de conteúdos de entretenimento. Exerce, desde 2011, as funções de subdiretor de gestão e conteúdos de entretenimento.

Atualmente apresenta o programa de entrevistas Alta Definição, da SIC, que deu origem a dois livros que compilam algumas das cerca de 200 entrevistas efetuadas.

Como escritor, publicou ainda diversos livros de não-ficção que vão da biografia à grande reportagem.

A persistência da Memória (Oficina do Livro, 2013) é o seu primeiro romance.

Daniel Oliveira

 

Afonso Cruz

Nasceu em 1971 na Figueira da Foz.

Em 2008, publicou o seu primeiro romance, A Carne de Deus – Aventuras de Conrado Fortes e Lola Benites, ao qual se seguiria, em 2009, Enciclopédia da Estória Universal, galardoado com o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco.

Em 2011, publicou Os Livros Que Devoraram o Meu Pai (Caminho, Prémio Literário Maria Rosa Colaço) e A Contradição Humana (Caminho, prémio Autores APA/RTP). Em 2012, foi o autor português distinguido com o Prémio da União Europeia para a Literatura pelo livro A Boneca de Kokoschka (Quetzal, 2010). Jesus Cristo Bebia Cerveja (Alfaguara, 2012) foi considerado Livro Português do Ano pela revista Time Out Lisboa e Melhor Livro do Ano segundo os leitores do jornal Público.

Os seus livros mais recentes são Para onde Vão os Guarda-chuvas (Alfaguara, 2013), Assim mas sem Ser assim (Caminho, 2013) e A Misteriosa Mulher da Ópera (Casa das Letras, 2013).

Afonso Cruz

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *