Festival Literário em Alcains e Castelo Branco de 5 a 7 de Fevereiro (I)

Em actualização permanente

Festival Literário envolve 700 alunos do concelho

Comissário, Presidente e Vereador

São cerca de 700 alunos dos quatro agrupamentos de escolas do concelho de Castelo Branco e 16 autores portugueses locais e de projeção nacional e internacional que durante os três dias do festival farão do evento a “promoção da leitura enquadrada na nossa política da cultura para o concelho de Castelo Branco”, referiu o presidente da Câmara Municipal da cidade albicastrense, Luís Correia, na apresentação pública do Festival Literário, agora na sua segunda edição, que decorreu hoje à tarde, no Salão Nobre do paços do concelho.

Por sua vez o comissário do evento, José Pires salientou o facto de este ser um festival marcado pela inovação. A primeira edição marcou quer o público quer os autores que vieram a Castelo Branco em outubro de 2012.

Festival Literário

 “Há muitos festivais literários mas nenhum com as caraterísticas do de Castelo Branco”, afirmou José Pires. “Escrita e leitura, escritores e leitores, nesta dualidade o peso é igual entre eles. Levar os escritores às escolas, o que já se faz há largos anos, mas que o festival sistematiza”, definiria assim o comissário do certame, que é repetente nas funções.

O festival terá início em Alcains, no dia 5 de fevereiro, que tem uma grande tradição cultural e terminará no dia 8 no Cine -Teatro Avenida, em Castelo Branco.

No mesmo contexto da 1ª edição, este ano haverá o envolvimento de outras áreas culturais com a grande novidade da atuação em duas sessões do Grupo de Teatro dos Alunos do Agrupamento de Escolas José Sanches e S. Vicente da Beira, que interpretarão, em Alcains, no Auditório do Museu do Canteiro, no primeiro dia à noite e em Castelo Branco, no segundo dia, no Cine -Teatro Avenida, O manifesto anti escrita de José Fanha.

A última sessão do festival contará com a presença dos autores Afonso Cruz, Daniel Oliveira, Fernando Paulouro e Carlos Correia e terá a abrilhantar o serão, no seguimento do Salvem a viola beiroa, que está conseguido, uma orquestra de violas beiroas, que atingiu mesmo projeção nacional e internacional. Todas as sessões são públicas e de entrada livre.

O Festival Literário não deixou de ser, apesar da crise, uma aposta da Câmara Municipal de Castelo Branco.

…..

Apresentação

Têm-se multiplicado por todo o mundo os festivais e encontros literários que congregam num só espaço escritores, mediadores da leitura, leitores e profissionais do livro. Estes são eventos da maior importância para projetar as cidades onde decorrem, posicionando-as enquanto destinos culturais.

Com a segunda edição do Festival Literário de Castelo Branco, a decorrer entre 5 e 7 de fevereiro de 2014, pretende criar-se o principal festival literário do interior do país, de periodicidade anual, onde se mostra o património cultural albicastrense e do resto do país, com foco na produção literária em curso.

Este é um festival que volta a ter como público primordial a população escolar, desenvolvendo-se as suas atividades no âmbito das comunidades escolares concelhias. Este foco não impede, contudo, a realização de encontros com escritores abertos a toda a comunidade.

Durante os três dias do festival, escolas e outras instituições do concelho acolherão 13 sessões com escritores nos agrupamentos de escolas do concelho de Castelo Branco e 4 sessões abertas à comunidade (1 em Alcains, na noite do primeiro dia; 3 em Castelo Branco, na tarde e noite do segundo dia; e encerramento, na noite do terceiro dia). Em todas as sessões noturnas abertas à comunidade, decorrerão atividades de animação cultural demonstrativas do trabalho realizado por artistas e grupos albicastrenses.

Participarão 16 autores portugueses (autores locais e autores de projeção nacional e internacional), e, como na primeira edição, homenagear-se-ão autores albicastrenses.

……….

Livros, amostra

O Jornal de Oleiros associou-se a este importante evento, como noticiámos em primeira mão, na qualidade de media partnership, colaboração essa inserida na política de desenvolvimento e expansão regional.

* Com José Lagiosa em Castelo Branco

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *