MPT apresenta Marinho e Pinto nas Europeias

Ex- Bastonário entra na política 

O conhecido advogado é candidato às eleições europeias pelo Movimento Partido da Terra. É o primeiro nome a entrar na corrida

Marinho e Pinto é o primeiro candidato a apresentar-se às eleições europeias. O ex-bastonário da Ordem dos Advogados vai ser o cabeça-de-lista do Movimento Partido da Terra (MPT) e lança-se na corrida quando faltam ainda quatro meses para os portugueses serem chamados a escolher os futuros eurodeputados.

A candidatura será apresentada em Lisboa e já amanhã o partido vai emitir uma nota com mais pormenores sobre a apresentação das listas, mas há mais de dois meses que Marinho e Pinto prepara a sua entrada na política activa. Decidiu fazê-lo pelas listas do MPT, mas conta acima de tudo com a sua popularidade para conseguir a difícil tarefa de ser eleito para o Parlamento Europeu.

Nas últimas europeias, o MPT só conseguiu 0.66% dos votos, meta que agora ultapassará com facilidade.

As europeias deste ano prometem ser renhidas, principalmente à esquerda, com a entrada de novos actores na corrida. Se falhar a convergência de esquerda, para além do PCP e dos bloquistas, o LIVRE de Rui Tavares pode também baralhar as contas dos partidos tradicionais.

Até agora ainda nenhum partido apresentou os seus candidatos às eleições europeias.

À direita, PSD e CDS já decidiram ir juntos às eleições e o nome mais provável para liderar a lista é o de Paulo Rangel, à semelhança do que aconteceu em 2009, mas oficialmente ainda não há nenhum nome. Rangel conseguiu, há quatro anos, uma vitória para o PSD, com mais de 31% dos votos.

Os socialistas, que se ficaram pelos 26%, ainda não iniciaram “o processo de formação da lista ao Parlamento Europeu”, de acordo com um comunicado da direcção do partidoe, sabe-se, este é também um momento decisivo para António José Seguro. Várias figuras tem vindo a exigir um resultado assinalável, sob pena de quererem nova liderança.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Política. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *