“Mais Centro” reconhece actividade do IPCB

TAXA DE EXECUÇÃO MAIS ELEVADA

IPCB recebe prémio de reconhecimento do programa Mais Centro

IPCB premeado

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) atribuiu ao Instituto Politécnico de Castelo Branco o “Prémio de Reconhecimento Mais Centro 2013”, pelo facto de ter sido a “Entidade do Sistema Científico e Tecnológico que apresentou a maior taxa de execução (a 31 de outubro de 2013) de projetos aprovados” pelo Programa Operacional Regional do Centro. O galardão, outorgado também a um município, a uma comunidade intermunicipal e a sete empresas, foi entregue numa cerimónia pública que decorreu em Coimbra, no passado dia 6 de dezembro, na qual participou o Vice-Presidente do IPCB, José Carlos Gonçalves.

Para a Presidência do IPCB “este prémio vem reconhecer a capacidade do IPCB em implementar projetos de grande importância para o desenvolvimento da sua missão, e só possível  graças ao empenho e dedicação de todos os colaboradores que, de uma forma dedicada e empenhada,  trabalham na instituição”.

A taxa de execução do IPCB foi de 100% e refere-se ao investimento no Centro de Investigação em Zoonoses (CIZ) localizado no campus da Quinta da Senhora de Mércoles onde funciona a Escola Superior Agrária. Trata-se de uma infraestrutura cuja construção teve início em outubro de 2011, que ocorreu dentro dos prazos e das condições previstas e que foi inaugurada pelo Ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, no passado dia 21 de maio. O Centro de Investigação em Zoonoses do IPCB representou um investimento de 600 mil euros, comparticipado em 85% pelo Mais Centro.

Enquadrado no Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), o Mais Centro representou, entre 2007-2013, um apoio de 1700 milhões de euros a 1004 projetos concretizados nos setores da educação, saúde, cultura, ciência e tecnologia, ambiente e desenvolvimento urbano.

De salientar que o Sistema Científico e Tecnológico, do qual o IPCB faz parte, é composto por Universidades, Institutos Politécnicos, Centros de Investigação e Desenvolvimento, Laboratórios Associados, Laboratórios de Estado, Instituições privadas sem fins lucrativos que tenham como objeto principal atividades de C&T, empresas desde que inseridas em redes temáticas, em projetos de parcerias internacionais ou de valorização do conhecimento científico e tecnológico ou em projetos liderados por instituições de I&D, instituições públicas e privadas, sem fins lucrativos, que desenvolvam, promovam ou participem em atividades de investigação científica ou de educação e cultura científica e tecnológica.­

IPCB, o Diploma

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *