Países…a sério

Islândia corta até 24.000 euros nas hipotecas de cada família com empréstimos à habitação

O Governo islandês anunciou sábado ir cortar até 24.000 euros na hipoteca de cada família com empréstimos à habitação, uma promessa da campanha eleitoral apesar das advertências internacionais contra o plano.

O custo da medida está estimado em cerca de 900 milhões de euros e será financiado com impostos sobre os bancos e fundos de gestão de ativos dos bancos que faliram durante a crise financeira de 2008, salientou o Governo.

O Partido Progressista, do primeiro-ministro Sigmundur David Gunnlaugsson, vencedor das eleições de abril, tinha prometido aliviar a dívida das famílias, o que ajudou à conquista de votos na campanha.

* Agência Lusa, com a devida vénia

Nota: A generalidade dos países com governos que preservam o bem estar dos seus  povos, casos da Irlanda, Espanha e até da Grécia que já não aceita mais medidas destrutivas, vão-se afastando dos desígnios exploratórios de “troikas” e coisas semelhantes. Apenas Portugal, com um governo fraco, globalmente sem estadistas, segue os ditâmes de quem nos arruinará definitivamente e depois nos expulsará do euro, onde não se devia ter entrado e, seguramente já deveríamos ter saído.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Economia. ligação permanente.

Uma Resposta a Países…a sério

  1. Joaquim Vitorino diz:

    Portugal não tem Estadistas com “estaleca” para tomar uma medida dessas; é que ia afetar os mandões cá do sítio; e eles não apareceram na política para dar o que quer que fosse só pensam neles; por isso enterraram o país, são os coveiros da Nação. 900 milhões de euros para a Islândia, com a população que o país tem, representa a dívida portuguesa. Não vamos sair deste fatalismo, com as medidas medíocres que tomam, sempre preocupados em não mexer nos bolsos dos “seus patrões e amigos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *