Tradições de Alcafozes dão mote a três livros em Idanha-a-Nova

Apresentados nas Festas de Nossa Senhora do Loreto

TRADIÇÕES DE ALCAFOZES DÃO MOTE A TRÊS LIVROS SOBRE A ALDEIA

Armindo Jacinto e autores

Os usos, costumes e tradições de Alcafozes são o tema central de três livros apresentados no passado sábado, dia 25 de agosto, por ocasião das Festas de Nossa Senhora do Loreto (padroeira universal da aviação), romaria que anualmente se realiza naquela aldeia do concelho de Idanha-a-Nova.

 As obras “Cancioneiro da Velha Aldeia”, “O Mistério da Senhora do Loreto” e “Crónicas de uma Aldeia Esquecida” têm autoria e registo diferenciados, mas todas contribuem para preservar e valorizar o passado de Alcafozes.

A cerimónia de lançamento dos livros, que decorreu na Casa da Cultura de Alcafozes, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto. O autarca enalteceu as virtudes da literatura ao perpetuar memórias que concorrem para o aumento da autoestima das populações e que são, ao mesmo tempo, um instrumento de desenvolvimento do concelho, por servirem de base à implementação de projetos futuros.

Capas

Dois dos livros são, neste sentido, editados pela Câmara Municipal de Idanha-a-Nova. “Cancioneiro da Velha Aldeia”, que se inspira nesta tradição lírica portuguesa, é da autoria de Vasco dos Santos, alcafozense a residir há mais de 50 anos no Brasil. Com esta obra, diz o autor, intentou-se “exercitar a memória, preservá-la para que nunca morram as histórias, costumes e folclore de Alcafozes”.

A autarquia de Idanha-a-Nova editou ainda “O Mistério da Senhora do Loreto”, segundo livro de uma coleção infantil dedicada às lendas do concelho idanhense, escrita e ilustrada pela historiadora Joaquina Celestino.

A nova obra dá continuidade ao projeto iniciado com “A Lenda de Água Murta”, livro que transporta para o universo das crianças a lenda da Senhora do Almortão, editado na Páscoa.

Joaquina Celestino, que é natural de Idanha-a-Nova, está a investigar as lendas das diferentes freguesias do concelho, cruzando-as com aspetos relevantes da história de Portugal.

O terceiro livro lançado durante as Festas de Nossa Senhora do Loreto, “Crónicas de uma Aldeia Esquecida”, reúne textos do alcafozense António Santos Carreiro. Nele, o autor, que é médico dentista e reside em Almada, recorda “vivências de uma infância passada em Alcafozes”.

* Apoio: Gabinete de Comunicação da Câmara de Idanha-a-Nova

** Representante em Idanha-a-Nova do Jornal de Oleiros, Carmo Barroso

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Idanha-a-Nova. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *