A máquina biológica humana

A MÁQUINA BIOLÓGICA HUMANA

Saturno, 2013

Quando em 1990, Carl Sagan se referiu na revista Parade, à foto enviada para terra pela Voyager I, tirada perto da orbita de Saturno a 6.400 milhões de quilómetros de distância do nosso Habitat, o famoso Astrónomo comentou entusiasmado; é aqui a nossa casa! Somos nós aquele pálido ponto azul. A 19/07/13 a sonda Cassini, transmitiu para terra uma foto idêntica, mas mais próxima de nós, a 1.400 milhões de quilómetros, tirada na periferia de Jupiter.

Carl Sagan despertava com um “ Pálido Ponto Azul” a comunidade científica, para o posicionamento do Homem, num local insignificante algures na infinita vastidão do Universo.

Todavia foi neste pequeno ponto azul que eclodiu a vida; e que numa longa e complicada evolução, surgiu a mais complexa máquina biológica; sem qualquer desprezo ou diminuição de valor, pelos nossos companheiros de viagem através do cosmos, que são os outros Animais.

Alguns deles ainda se encontram em processo evolutivo, que os pode conduzir à inteligência; muitos deles, estão hoje muito mais avançados, do que nós estávamos há 5 milhões de anos atrás, que representa uns escassos segundos na escala Universal do tempo.

O Homem é uma máquina biológica quase perfeita; um dos grandes enigmas deste fantástico e misterioso ser vivo, para além de representar o vértice da inteligência animal, é o que concerne aos sentidos de que é dotado; e à sua componente espiritual, que o conduzirá “filosoficamente” à mais elevada escala de um ser biológico; o polémico porque incompreensível estado de alma. Desde muito jovem que este pensamento me assola, e sempre que aponto o meu telescópio para as estrelas, sinto-o mais intensamente.

A questão que coloco a mim próprio, é se o homem moderno terá sido um acidente colateral no complicado processo evolutivo; ou o puzzle biológico que o constitui, terá sido programado pelos “Deuses” milhares de milhões de anos atrás, provavelmente muito antes da formação da terra, que tem um terço da idade conhecida do Universo, que são 13.7 mil milhões de anos.

Para além da inteligência, que também a reconhecemos a outros animais, nossos companheiros de viagem na imensidão do cosmos, o Homem foi dotado de atributos que não sabe explicar, porque ainda é cedo para deles tirar vantagens; e ainda não temos condições de os utilizarmos em segurança para nós, e para os nossos “Criadores” vamos chamar-lhe assim; estou a referir-me ao domínio pelo homem num futuro próximo, em áreas como as da parapsicologia. A aprendizagem vai ser longa, uma verdadeira corrida contra o tempo; existe ainda uma probabilidade de temporariamente ter sido abandonado o programa evolutivo, ou um acidente na contração ou avanço no tempo do Universo; se fosse possível confirmar esta teoria, então enfrentaríamos um sério risco, do processo ter sofrido uma descontinuidade, e “Eles” não terem tempo suficiente, para o levar até ao fim; porque dele dependia para além de acidentes de percurso no nosso habitat a terra, a possibilidade da nossa estrela sofrer um “colapso” que tudo levaria a perder; nesta eventualidade o Homem, seria uma obra inacabada; e não teríamos condições de a reiniciar. Por curiosidade, a Estrela que nos “alimenta” e aquece, já consumiu metade da sua energia, e também do total da sua vida, que tem aproximadamente 10.000 milhões de anos. A continuidade do processo, também depende de nós, que não cuidámos deste pequeníssimo local que nos foi “atribuído” e de onde não podemos sair, porque ainda não temos condições tecnológicas para o fazer; vivemos numa prisão de alta segurança, de onde nos é impossível escapar. Seria uma pena que depois de tanto sofrimento Humano, ao longo de toda a nossa existência, que tudo estivesse perdido; e não podermos deixar a outra civilização, a remota possibilidade de saberem que estivemos aqui; que esta foi a nossa casa, durante um curtíssimo espaço de tempo. A nossa galáxia tem 100.000 anos luz de diâmetro; nós estamos posicionados numa espiral, a 30.000 anos luz do centro, se eu fosse um extraterrestre em busca de vida inteligente, nunca a procurava neste local; a luz viaja a 300.000 quilómetros por segundo; somos uma modesta Estrela, orbitada por um pequeno e insignificante planeta, que albergava seres de constituição biológica, inteligentes e com especiais características que aqui existiram, e se apagaram nos tempos; nunca chegando ao conhecimento de outras civilizações, que venham a surgir algures no Universo. Então os Humanos tinham protagonizado, num pequeníssimo espaço de tempo, o maior drama cósmico de todos os tempos. O risco de não se conseguir levar o processo até ao fim; ditou que este tivesse que entrar em aceleração, que teve o seu início a partir da primeira revolução Industrial, que começou há uns 300 anos; desde Gagarini e Amstrong respetivamente o primeiro Homem a orbitar a Terra e a pousar na Lua, que nestes últimos 70 anos, se tenha verificado um espantoso e inexplicável, quase que milagroso avanço tecnológico.

Para o cidadão comum em geral, tudo não passa de uma normalidade, que a concorrência dos mercados norte e sul nos proporcionam, mas a ciência que se tem mantido reservada sobre o tema, não pensa assim; está a acontecer algo que não passa ao lado da investigação neste campo da filosofia, em busca de uma pista que nos aproxime um pouco mais, da predestinação destes misteriosos seres, que são os humanos. Estas fantásticas máquinas biológicas, são dotados de um regulador comportamental, a que chamamos de consciência; mas existe algo mais, que transcende a nossa compreensão; é que se esta máquina biológica evoluiu apenas por acidente, ela despertou a proteção de Entidades muito superiores ao Homem, e que já responderam ao SOS. Há 2013 anos atrás, recebemos o primeiro Contacto JESUS CRISTO. Prometeu que regressaria; não para Salvar a nossa Civilização, mas sim as nossas Almas. Os Humanos, desde as cavernas e ao longo de toda a sua existência, cometeram crimes e genocídios inacreditáveis; não somos propriamente uns santos que andamos por aqui; são a desculpável herança genética, e alguns sentimentos e atitudes positivas, que nos salva e redime; a ciência não é pretensiosamente exata, excecionalmente neste campo filosofal, em que muitos não querem tocar; mas se o fosse, a investigação não teria continuidade; o certo é que nós humanos, estamos aqui mas não sabemos porquê. Quando escrevi “O Bosão de Higgs e os Mágicos do Cosmos”, e a seguir “Terra Planeta Abençoado”, era precisamente a este ponto, onde queria chegar.

Os humanos têm-se desvirtuado, perdendo grande parte dos atributos essenciais, para lhes garantir a proteção Divina; sem a qual 7.000 milhões de Humanos, ficarão entregues à sua sorte. Os sinais já foram dados; só não os vê ou entende, quem não quer. E não se trata de qualquer (castigo) do exterior, somos nós os causadores principais, da degradação do nosso planeta; vamos tomando algumas medidas sobre o ambiente, mas sempre à posterior; nenhuma é verdadeiramente preventiva. Não podemos perder mais tempo; como já referi num outro artigo, precisamos no mínimo, de mais de 1000 anos de evolução tecnológica, para sairmos daqui; e dar continuidade à nossa espécie, se for esse o nosso desígnio.

* Joaquim Vitorino   –   Astrónomo  Amador, Colunista do Jornal de Oleiros 

Vermelha – Cadaval      

PS: À Memória de Carl Sagan; Grande Astrónomo do Século XX.

Nota: Este artigo, não contempla uma só religião que é a minha, que sou Cristão; dedico-a a todas as crenças que durante Séculos, foram transmitidas pelos nossos ascendentes, cujas memórias e ensinamentos, colocamos muitas vezes em dúvida, mas não os queremos trair.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Ciência, Destaques. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *