Extinguir Freguesias acarreta imensa despesa

O novo recenseamento eleitoral, na sequência da extinção de freguesias, vai custar cinco milhões de euros

. Um êrro caríssimo

Recenseamento

Em Junho, arranca a operação de notificação de todos os eleitores através de carta registada. A estes serão comunicados o novo número de eleitor, os locais de voto e os limites da nova freguesia. Haverá ainda uma outra carta, que será igual para todos, com informação genérica sobre a reorganização administrativa.

Mais perto das eleições autárquicas, em Setembro, será feita uma campanha de esclarecimento nos meios de comunicação social sobre as mudanças no recenseamento. Haverá ainda um suporte informático e via sms para esclarecer os eleitores.

Cavaco Silva, quando promulgou a reorganização administrativa, em Janeiro, enviou uma mensagem ao Parlamento, pedindo «autenticidade» nos resultados das próximas eleições autárquicas e «condições de normalidade e transparência democráticas» no exercício do direito de voto e de elegibilidade dos cidadãos.

Na semana passada, o Conselho de Ministros decidiu impor ainda um prazo de 30 dias aos vários serviços da administração pública para fazerem o levantamento de eventuais constrangimentos dos sistemas informáticos para a mudança dos novos nomes das freguesias. Isto para precaver eventuais problemas.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Autarquias, Economia. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *