Autárquicas agitam Oleiros – Elementos novos

Câmara de Oleiros

ÚLTIMA HORA

A notícia do avanço de uma lista de cidadãos ainda sem designação que nos foi confirmada por fonte segura e a partir de dentro da candidatura, foi entretando desmentida por outra fonte da mesma candidatura. Apesar de até a data de apresentação estar marcada para dia 11 deste mês, face a esta divisão de opiniões, optámos por alterar a notícia que ia sair na edição em papel e confirmar apenas a existência de duas listas.

Redacção

……

De surpresa em surpresa, prepara-se em Oleiros um Movimento de Cidadãos que dizem-nos, pode agregar imensos interesses e oferecer aos oleirenses uma alternativa mobilizadora capaz de quebrar a hegemonia do PSD das últimas dezenas de anos.

Pelo que já conhecemos, os nomes de uma lista que aparecerá na primeira quinzena de maio de forma pública pode galvanizar a população e oferecer a necessária alternativa, face a uma lista do PSD considerada redutora.

Aguardamos com expectativa e, após a apresentação pública a que não faltaremos, voltaremos a esta importante matéria, pois, a mesma, pode originar uma bipolarização tremenda, agregando em seu apoio outras iniciativas que face a interesses maiores e mais objectivos poderão decidir não se apresentar.

Redacção

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Destaques. ligação permanente.

5 Respostas a Autárquicas agitam Oleiros – Elementos novos

  1. Carlos Fernandes diz:

    Se, por um daqueles artifícios cómodos, pelos quais simplificamos a realidade com o fito de a compreender, quisermos resumir num síndroma o mal superior português, diremos que esse mal consiste no provincianismo. O facto é triste, mas não nos é peculiar. De igual doença enfermam muitos outros países, que se consideram civilizantes com orgulho e erro.
    O provincianismo consiste em pertencer a uma civilização sem tomar parte no desenvolvimento superior dela — em segui-la pois mimeticamente, com uma subordinação inconsciente e feliz. O síndroma provinciano compreende, pelo menos, três sintomas flagrantes: o entusiasmo e admiração pelos grandes meios e pelas grandes cidades; o entusiasmo e admiração pelo progresso e pela modernidade; e, na esfera mental superior, a incapacidade de ironia. Assim não não há política redutora que resista .

  2. De Oleiros desde pequenino diz:

    Só espero que o “Movimento de Cidadãos” faça uso do nome, será a salvação!! Estava a ser insuportavel esta politica de interesses e sem objetivos futuros… Vem só com 20 anos de atraso .

  3. Marco2 diz:

    Cada um tem a sua opinião e ainda bem que assim o é, mas eu também sou de oleiros desde pequenino e não posso concordar em nada com o comentário do que diz ser DE OLEIROS DESDE PEQUENINO. Espero uma política da continuidade do bom trabalho até agora feito!

  4. José Fontoura diz:

    Se o povo estiver de olhos abertos e atentos às palavras do Dr. Medina Carreira ou do Dr. Paulos Morais sabem que votar em partidos é compactuar com a bandalheira a que Portugal chegou, é compactuar com a gatunagem que deslapidou Portugal, por isso eu voto só em independentes! É preciso punir esta gente que colocou o pais na miséria desde os caciques locais aos grandes de Lisboa, correr com eles é o mínimo que podemos fazer.

  5. José Lima diz:

    É incrível como numa notícia a mesma pessoa escreve um texto enquanto director, comentador e candidato político! Fico espantado pela sua imparcialidade!
    Por outro lado, enquanto candidato independente ficou todo contente porque surgiu uma nova lista de “independentes” com o apoio do PS, uma vez que assim poderá juntar-se a eles e minimizar o fiasco que está a ser a sua candidatura.

Responder a José Lima Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *