Uma maioria, um governo, um presidente, tudo muito claro

EDITORIAL

Portugal

Cavaco Silva aproveitou a solenidade do 25 de abril na Assembleia para clarificar a sua posição. Não era já necessário, mas não deixou de o fazer.

Sintonia perfeita com o modelo, com o rumo, rumo a um não futuro.

Sempre soube que em Portugal não havia um Presidente acima dos Partidos, hoje, está ainda mais claro e fracturou de vez os campos. De tal forma, que a própria maioria ficou surpreendida…e os cravos cairam…

A solução não está ali, sabia-se.

Agora, ainda em Democracia, tirem as ilacções e preparem a mudança que urge.

Director

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Editorial com as tags . ligação permanente.

Uma Resposta a Uma maioria, um governo, um presidente, tudo muito claro

  1. Carlos Fernandes diz:

    Um discurso presidencial que foi indigno , vergonhoso e ofensivo, no dia da liberdade, teve a distinta hipocrisia de afirmar Cavaco “diz que as eleições deixaram de ser relevantes”. Há sempre alguém que resiste, há sempre alguém que diz não !!!!!
    Ficámos a saber que o primeiro ministro era o presidente,ficámos a saber que a democracia se está a esgotar com esta gente .
    Basta, que a rua seja o vosso caminho !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *