Aqui e agora…É preciso democratizar a Democracia, por Carlos Fernandes de Carvalho

AQUI E AGORA…

É PRECISO DEMOCRATIZAR A DEMOCRACIA

                                                                  

Carlos Fernandes de Carvalho

Carlos Fernandes de Carvalho*(escreve sem acordo ortográfico)

Partimos do princípio de que Democratizar é converter às doutrinas democráticas e que Democracia é o “poder do povo”, leia-se sufrágio popular.

Democratizar a Democracia nos dias de hoje é um Acto de Cidadania, onde todos temos de participar para a construção de um amanhã melhor, porque as velhas ideologias políticas criaram desigualdades entre iguais, logo e por conseguinte, podemos tirar uma simples e curta conclusão, a Democracia está em crise por não ser totalmente democrática, portanto, urge pôr o verbo em actividade, isto é, acabar com a Democracia Formal e transformar a Democracia Participativa em Cosmopolita – dos cidadãos para os cidadãos de todos os quadrantes da sociedade – é este o grande desafio da contemporaneidade política, a Democracia Cosmopolita.

Desta nova via política sairá uma sociedade melhor e mais equilibrada, onde se cultivará Princípios e Valores, com especial destaque para; o Humanismo, o Rigor, a Competência, a Solidariedade, em suma, o que se pretende é a construção de uma nova sociedade,  de todos e para todos, onde a Liberdade é encarada como Autonomia, onde há Igualdade de Direitos e Deveres, onde há Protecção aos Desfavorecidos, onde há Autoridade e Democracia, onde há Direitos e Obrigações, onde há Cosmopolitismo Pluralista, onde há Protecção Social Positiva, onde há uma Estratégia Nacional, onde há uma Boa Governação, onde há Parceria entre o Governo e a Sociedade Civil, onde há Eficiência e Renovação na Administração Pública, onde há Prevenção do Crime gerado pela Sociedade, onde há harmonia  entre o Público e o Privado, onde há Modernização Ecológica e Ambiental, onde há Justiça Social, onde há Conhecimento e Saber Fazer e onde o cidadão é Reconhecido como Elemento Fundamental e Integrante.

Só assim interessa estar do outro lado da barricada, com a bandeira de uma Democracia Cosmopolita em prol da qualidade de vida do ser humano, livre das pressões ideológicas quer de esquerda ou quer de direita, posições essas, já por si ultrapassadas pelo tempo e com resultados que deixaram muito a desejar, como é do conhecimento de todos, apesar de sabermos que por vezes a memória dos homens é curta.

* Carlos Fernandes de Carvalho, Politólogo, Colaborador Especializado do Jornal de Oleiros

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Opinião. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *