Tribunal Constitucional sofre e faz sofrer

Tribunal Constitucional

EDITORIAL

Tribunal Constitucional é decisivo para a evolução da crise

Comentamos todos de forma acentuada a demora de uma decisão que clarifique a situação do país, pelo menos no que ao orçamento de estado diz respeito.

Não vi ainda uma nota sobre o que os Juízes transportam de responsabilidade sobre os ombros.

Na verdade, este TC tem em mãos uma “bomba” que pode empurrar Portugal num ou em outro sentido de forma mais acelerada.

O chumbo de várias alíneas, pelo menos duas são suficientes para deixar Portugal sem governo (pensões e contribuição especial).

Pensões de miséria

Os Juízes também andam na rua, talvez de carro, mas, mesmo assim, as imagens crescentes de miséria chegarão aos seus olhos.

Percebe-se que o país não tem futuro e a manutenção no euro não permitirá nunca a recuperação. Portugal, sem um plano “do tipo Marshall”, um perdão de dívida substancial e uma injecção destinada a crescimento e investimento não tem futuro. O futuro que tem é o crescimento acentuado do desemprego, das falências, da marginalidade.

Este governo reconhecidamente impreparado a começar pelo Primeiro-Ministro e o seu ministro das finanças destruiram o que faltava destruir. Agora é a desordem em perspectiva. Há notícias de que Gaspar já pretendeu sair e que Passos o segurou. Compreende-se, o primeiro sem o segundo não sobrevive. Seja como fôr, é agora muito urgente que o TC diga o que tem a dizer e o faça sem constrangimentos. O país está em suspenso.

Director

tragédia a crescer

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Desemprego, Economia, Editorial. ligação permanente.

2 Respostas a Tribunal Constitucional sofre e faz sofrer

  1. Augusto Caldeira diz:

    Pressionados em nome do futuro do pais, julgo que a decisão será idêntica ao ano passado.

  2. Joaquim Vitorino diz:

    Todos os Juízes do Tribunal Constitucional, certamente já decidiram qual o sentido a dar ao documento; não foi pedida urgência, precisamente para que não ficassem sobre pressão; o Sr. Presidente da República, foi prudente e fez muito bem; o tempo que já passou não se justifica; o país não pode ficar suspenso de uma decisão, cuja avaliação não leva mais que 15 minutos; os portugueses não merecem isso. Em democracia um cidadão, não vale mais que outro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *