CDS elege Rui Oliveira Guerra Presidente da Distrital de Castelo Branco

RUI DE OLIVEIRA GUERRA É O NOVO PRESIDENTE DA DISTRITAL DE CASTELO BRANCO

Rui de Oliveira Guerra é, desde o passado dia 20 de Janeiro, o novo presidente da Comissão Política Distrital (CPD) de Castelo Branco do CDS-PP. Próspero dos Santos assume, de novo, a presidência da Mesa da Assembleia Distrital e Marta Falcão lidera o Conselho Distrital de Jurisdição.

O novo presidente, militante da concelhia da Sertã, é acompanhado na vice-presidência por Ana Camilo Martins (Castelo Branco), Nuno Reis (Covilhã), Oliveira Martins (Castelo Branco) e Aires Patrício (Fundão). Paula Castela Neves, da concelhia de Idanha-a-Nova, é a secretária da CPD.

A suceder Pedro Martins na liderança do partido, Rui de Oliveira Guerra pretende um CDS-PP mais forte no distrito e com mais solidez técnica na intervenção política: «O CDS tem de alargar a sua influência autárquica e melhorar a sua organização concelhia para reconquistar o espaço político local. Isso só é possível com um projecto político determinado, sério, responsável e verdadeiramente centrado na resolução dos problemas que afectam o território distrital». , salienta.

«Esse trabalho vai iniciar-se já, concelho a concelho, em total articulação com as estruturas locais do partido, reunindo periodicamente, sugerindo medidas e acções de intervenção política e recrutando novos quadros para o partido»

De acordo com Rui de Oliveira Guerra, o partido vai agora suscitar um processo de interacção com a sociedade civil através de um conjunto de fóruns de discussão a realizar em todo o distrito: «Estou certo de que esta experiência, este entrosamento, trará ao nosso partido relevantíssimos contributos externos, por parte de empresas e instituições, enfim, de todos aqueles que ambicionam contribuir estrategicamente, de forma decisiva e com propostas objectivas, para que a nossa região encontre soluções de progresso e possa, no futuro, competir com as regiões mais dinâmicas do país e da europa».

Recorde-se que Rui de Oliveira Guerra, que liderava a única lista à CPD, que se apresentou a sufrágio, foi eleito presidente da distrital do CDS-PP de Castelo Branco, no último fim-de-semana, com 112 votos. Marta Falcão, que concorreu ao Conselho Distrital de Jurisdição também em lista única conseguiu igualmente 112 votos favoráveis. Por seu turno, Próspero dos Santos, da lista A, que concorreu à presidência da mesa da Assembleia Distrital, obteve 109 votos contra os 11 que a candidatura protagonizada por Maria Palmira Gonçalves conseguiu recolher.

Presidente CDS C. Branco

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques, Política com as tags . ligação permanente.

2 Respostas a CDS elege Rui Oliveira Guerra Presidente da Distrital de Castelo Branco

  1. Obrigado a todos.
    Cumpre-me agradecer e, como Fundador e Director do Jornal, dizer-Vos que a nossa \batalha\ é pela verdade, pelo futuro, pela região, por Portugal.
    Para corresponder se possível ainda melhor, estamos a reunir os meios possíveis num país em crise, para Vos dar tudo. Vocês merecem e nós existimos para Vos servir.
    Preocupados desde a 1ª hora com Portugal e com a verdade, acreditamos que os valôres que defendemos (a independência e a capacidade de realização as sinergias que vamos conseguindo) permitirão continuar a dar-Vos a verdade, incómoda ou incómoda, é indiferente. Apenas a verdade.
    Director

  2. Joaquim Vitorino diz:

    Parabéns, a Rui Oliveira Guerra, extensivos a todos os seus colaboradores na Comissão Política Distrital; gosto muito, tanto quanto a minha família, desse maravilhoso Distrito, que é o de Castelo Branco; em especial Sertã, por quem nos apaixonamos na primeira vez que visitamos, também o fundão e Oleiros, sendo eu também colaborador do Jornal, que ostenta o nome desta Cidade. Desejo ao Rui, sucesso no seu cargo. Os ventos não sopram a favor de Portugal, os Partidos Políticos, têm que ter o engenho para inverter, a terrível situação em que o nosso país se encontra; cabe-vos essa tarefa, dialogando com as outras forças políticas, muitas vezes à custa da perda de alguns votos,que irão recuperar depois, muitas vezes a dobrar. As gentes das Beiras sabem, quem defende verdadeiramente os seus interesses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *