Proença-a-Nova certifica Marca

Presidente de Proença

Marca única apresentada a produtores

Lançado manual de apoio com requisitos de acesso à marca “Proença-a-Nova Origem”

Cerca de 60 produtores e empresários do concelho de Proença-a-Nova participaram, ontem à tarde, na sessão de esclarecimento sobre a marca “Proença-a-Nova Origem”, que certifica a qualidade de produtos e serviços locais. Na sessão, que decorreu no auditório municipal, foi apresentado o manual desenvolvido com os requisitos necessários para que cada produto possa usar este selo e beneficiar das vantagens associadas, como a possibilidade de venda numa loja online.

Registada no Instituto Nacional da Propriedade Industrial, a marca contempla uma gama de produtos alimentares e não alimentares (incluindo artesanato), assim como serviços. A qualquer momento podem ser adicionados novos itens, em função das solicitações que venham a surgir. Mais de duas dezenas de operadores já se inscreveram para solicitar a adesão à marca.

Além de destacar o objetivo de apoiar os produtores e “desenvolver a economia local”, o presidente da Câmara, João Paulo Catarino, focou a importância de recorrer à loja online como montra dos produtos locais, referindo ainda a prioridade dada às matérias-primas do concelho. Esse é um dos requisitos para os produtos alimentares.

Além da apresentação da marca e das vantagens associadas, a sessão de esclarecimento privilegiou a apresentação detalhada do manual, que procura apresentar de forma simplificada os requisitos legais para os diferentes produtos. Disponível online, o manual é um instrumento dinâmico, sujeito a permanentes atualizações. Todos os interessados em esclarecer dúvidas sobre as respetivas áreas de atividade ou em solicitar apoio na adaptação de espaços de produção poderão dirigir-se ao Balcão Único ou ao Gabinete de Apoio ao Empresário e Agricultor.

* Com Magda Ribeiro em Proença-a-Nova

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Autarquias, Castelo Branco, Comunidades, Destaques, Economia com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *