…vão os anéis e nem os dedos se salvam…!

TAP

O Caso TAP está a tornar os portugueses ainda mais intranquilos.

Comparo (no comparável) a TAP a um carro Ferrari.
A generalidade dos povos não podem, nunca poderão ter um Ferrari. mas admiram-no. A TAP, para muitos portugueses é apenas um sonho, nunca viajaram na TAP nem em qualquer outra companhia. Mas vão aos aeroportos ver os aviões, ver a TAP.
Recordo-me bem, em África e em diferentes paragens do mundo, o conforto que sentia ao ver um avião da TAP.
O actual governo, insensível vende tudo, não se identificam com o sentimento nacional. Não vendem, dão, oferecem.
Este concurso está inquinado. Um único comprador desta preciosidade, permite todas as conjecturas. É inaceitável a venda e, mais ainda, a venda nestas condições.
Este governo, em breve, estará a vender os portugueses que ainda restarem.
Lamentável.
Director

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Comunidades, Destaques, Economia, Inclusão, Justiça com as tags . ligação permanente.

Uma Resposta a …vão os anéis e nem os dedos se salvam…!

  1. Joaquim Vitorino diz:

    Concordo em absoluto Paulino Fernandes; a TAP, se for vendida, eu e muitos portugueses, vão mudar de companhia, porque a confiança, também vai mudar; os portugueses, nem fazem ideia, do que se está a passar com o património do país, só vem a público a venda da EDP, TAP,BCP, BPN, esquecem, ou não sabem, que ministérios, estão a leiloar património, ao preço de chuva, alguns são classificados, e não deveriam ser vendidos, porque pertence ao povo, que os pagou ao longo de centenas de anos. por outro lado, estão a alugar instalações, para os funcionários públicos poderem trabalhar. Quando os espertos deste país, começarem a desalojar o Estado, por falta de pagamento das rendas; os escritórios de advogados, não terão mãos a medir; o estado está a ficar, mais pobre e moribundo; coveiros não faltam, para lhe fazer o funeral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *