Leonel Lucas Azevedo, Investigador em Conferência em Oleiros

Leonel Lucas Azevedo

O Investigador Leonel Lucas Azevedo iniciou as Conferências do Hotel Santa Margarida em Oleiros sob um “desfazer a memória” sugestivo e exibiu profundo conhecimento sobre a matéria em causa na noite, -O espólio editorial do arquivo de Oleiros -hoje desaparecido. Foi em 1879, exactamente em 8 de Dezembro que Francisco Albuquerque Mesquita Castro duou 378 libros a Oleiros, juntando Oleiros às iniciativas de fundação de bibliotecas, iniciado em 1874 em Castelo Branco, quando José António Morão (médico) duou 3000 volumes, muitos deles relacionados com medicina e história. Em 1876 foi José Florêncio Ribeiro a doar 1600 volumes para a biblioteca de Idanha-a-Nova, baseados sobretudo em Direito e Administração Pública.

Noite simpática com Leonel Lucas Azevedo (também Colaborador do Jornal de Oleiros) a brilhar intensamente, infelizmente por uma plateia muito reduzida.

Notada a presença da Dra Fernanda Ramos, amiga do palestrante, Inês Martins e o Presidente da Câmara, bem como Augusto de Matos, Ana Neves Martins (entre outros), figuras ligadas também ao Jornal de Oleiros que se fez representar pelo seu Director.

Em breve, seguramente, a Ordem de Malta e o Foral Manuelino, abordados ao de leve, virão a ser tratados.

Redacção

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Destaques, História, Oleiros com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *