Desemprego, Portugal já muito próximos dos números de Espanha

Um Primeiro-Ministro sem sentido…

O desemprego vai começar a descer a partir de 2014...”, Pedro Passos Coelho na Sicasal

Isto não faz sentido, não mobiliza, destrói ilusões. Com uma taxa já próxima de 24% e 1,4 milhões de desempregados em novembro de 2012, onde estaremos em 2014?

E no próximo ano, 2013?

Frases destas deviam ser proibidas…

PF

….

O desemprego galopante atinge já mais de 1,4 milhões de portugueses, algo superior a 23,8%, independentemente do INE referir apenas 15,8% e 870,9 mil. Falta considerar os não inscritos em centros de emprego, os que desistiram de procurar e outros desencantados e que baixaram já os braços.

Ao nível dos mais jovens a percentagem é superior a 52%.

A zona norte é a mais causticada no desemprego de longa duração considerando-se aqui cerca de 40%.

Dado curioso e significtivo refere que mais de 1/3 procura emprego há mais de 2 anos.

Dos desempregados considerados, apenas cerca de 380 mil recebe subsídio.

Redacção

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009.
Esta entrada foi publicada em Desemprego, Economia com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *